O câncer renal está entre os 10 tipos de tumor com mais casos no mundo. Dentro dos possíveis tratamentos para a doença, a imunoterapia aparece como principal esperança. A maior parte dos pacientes são pessoas de uma faixa etária mais avançada, especialmente homens.

Aspectos da doença:

O tabagismo é a causa mais frequente nos portadores do câncer de rim. Fumantes possuem 2 ou 3 vezes mais chances de ter a doença do que pessoas que não fumam. Outros fatores causadores são: síndromes genéticas, questões hereditárias, hipertensão arterial e obesidade.

Por existir pouco conhecimento das pessoas e pela doença agir silenciosamente, muitas vezes só ocorre o diagnóstico de forma tardia, infelizmente. O desenvolvimento do câncer varia muito de paciente para paciente, sendo que existem casos onde acontece uma evolução lenta, porém em outros, pode ser fatal.

Novos Tratamentos:

A imunoterapia é uma opção para os casos mais avançados, onde determinados tratamentos não fazem mais efeito. Segundo os estudos feitos pelo Congresso da Sociedade Americana de Oncologia, através da imunoterapia, o sistema protegido faz com que os linfócitos (guardas de defesa do corpo) combatem o tumor de maneira eficiente. A medicação já está disponível no Brasil e é uma alternativa para os pacientes de estágio mais avançado do câncer.  Medicamentos que impedem a formação dos vasos sanguíneos dos tumores são outras possibilidades de tratamento contra o tumor.

Como prevenir:

Coisas bem simples, mas que fazem parte do nosso cotidiano são de extrema importância para evitar o câncer de rim, tais como: boa alimentação, prática de exercício e parar de fumar. Esses pequenos cuidados minimizam significativamente o aparecimento da doença.